Wednesday, 21 May 2008

Diversos sem nexo

Véspera de feriado... iuuupi! dizia a CN hoje de manhã. Deveria ser sempre assim, mãe. Dia sim, dia não, dia sim, dia não (e continuou enquanto pulava pela casa - que raio de vitamínico ou speed toma aquela cria quando acorda???? hum? alguém me diz?.. já sei é o meu beijinho de mãe rsrsrs)
Mas olha que assim, digo eu, não tínhamos fim de semana - dois dias inteiros sem ir à escola.
(silêncio)
Mas não se pode ter uma coisa sem a outra? - pergunta de um grito
Não, digo eu.
Ai, pode, pode... o sonho é meu!!!!

Muito trânsito... muuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuito trânsito. Aproveito para estudar que esta cabeça não vai lá com directas... snif... a última que (não) fiz provocou-me dores nas artroses. Decididamente adormecer com a cara em cima de uma lapiseira NÃO dá jeito.

Ontem, enquanto seguia para a faculdade lembrei-me de umas conversas tidas noutro cantinho e, porque não me apetecia ouvir nada do que estava a dar pus um certo cd. Já digo qual é, está bem?
Não o ouvia vai para mais de 8 anos. Era o cd que trabalhava na altura da minha saída definitiva da dança. Por razões de iniciação de um colega meu nas andanças daquela música (colega esse, por acaso, que - xiiiiiiii - tem idade para ser meu filho - aiiiiiii - adiante) emprestei-lhe o referido e estava então lá. A sorrir para mim. Pedindo tréguas. Reclamando a minha atenção.

A medo... é verdade. A medo. Inseri-o na ranhura e, parada que estava num semáforo, fui imediatamente para a referida faixa. Entrada a pés juntos. Doeu ainda, que engraçado. Pensei que já não o faria. Revivi a coreografia toda na minha cabeça, as dúvidas e hipóteses no rumo a seguir. Mas em vez das lágrimas (fáceis que tenho) surgiu um sorriso. Passado arrumado? Esqueleto limpinho e decorativo? Fui para além da dor e deliciei-me com a imensa beleza daquele trecho.

Paixão segundo S. Mateus de Bach... especificamente a "Erbarme Dich, Mein Gott!". Estive à procura da letra para a postar... mas não encontrei. Tenho pena. Se bem que a letra não chegará para expressar a beleza (repito-me) ...

Amanhã é feriado. Bom feriado a todos.
E é tudo.

(e digam às borboletas da Austrália para pararem de bater as asas. Queria ir à praia amanhã!)

3 comments:

mike said...

E as coitadas das borboletas, de quem não gosto mesmo nada, é que pagam. (risos). Sorte a minha que com ou sem sol a praia está sempre boa. Desde que haja ondas, ora.
Bom feriado.

Nocas Verde said...

Tem razão, Mike. Praia é praia. Mas este lado espera estrear equipamento de mergulho (básico, claro) e a fantástica máquina fotográfica subaquática... e para isso queremos solinho do bom... do tuga.
Bom feriado

O Réprobo said...

Ai, a «Paixão...»! Na versão de Gustav Leonhardt, então...
Querida Nocas Verde, costei muito do relato do perigo pavloviano da audição. Tanto que deixo uma homenagenzita, lá onde sabe.
Beijinho