Wednesday, 14 November 2007

Arte - Fim da primeira parte

Conceptualizar e definir o que é a arte, ou uma obra de arte, pela positiva ou pela negativa é difícil e muito, muito subjectivo.

Não se esgota nas definições atrás referidas, nem noutras de outros autores.

Quanto a mim, embora goste de definir, adjectivar, parametrizar e outros "ares", prefiro tomar estes e outros "ares" apenas e só como ponto de partida.

A delícia, o prazer, aquele je ne sais pas quoi ao ver, ouvir, sentir uma qualquer expressão da arte, é o que me fascina.

Esquecer as concepções, definições, e apenas fruir.

Um dia lindo, o sol que nos bate na cara, o vento fresco, o cheiro da maresia
Não se define, pois não?

Mais ainda, quando vejo um truque de magia nem quero saber como funciona, gosto da inocência da pergunta "mas como?"

Até mais
Um bom dia!

1 comment:

Charlie said...

Costumo dizer da magia o que digo dum beijo; não sei do que é feito, só sei que é fascinante e isso é que é bom...

Beijo para ti