Thursday, 16 April 2009

Um bairro

A expressão não é minha, claro.

Penso que a terei lido primeiro na casa da Once, vinda da da Patti.

Gostei e então aqui me têm a utilizá-la.

Também não é minha a expressão "enquanto der prazer". Terás sido tu também, Once, Musa fantástica?

Neste bairro para onde venho todos os dias existe de tudo. E eu? Como sou eu como vizinha?

Tento não deixar lixo nas portas dos outros.
Tento, sempre que me cruzo com algum vizinho, deixar-lhe um cumprimento carinhoso.
Tento receber todos os que me visitam com um franguinho assado ou salada colorida.
Tento ter sempre uma palavra amigável... mas por vezes indigno-me.

Sou, neste bairro, uma vizinha agradável. Os vasos de alfazema resistem aos maus tratos da nv e por isso vão deixando um cheirinho a Portugal.
Sabe quem me visita que na maioria das vezes não encontrará por aqui tratados mas pequenas colchas de remendos, feitas à mão com carinho.
Rodeio-me de algum mobiliário kitch mas é tudo propositado. Sem teorias feng shui, apenas um cuidado para que ninguém venha ao engano.

E no café - leia-se listagem de blogues - vou descobrindo outros vizinhos. Uns senhores doutores a quem sorrimos timidamente pelo seu gabarito. Uns malucos adorosos que nos provocam risos com as suas tiradas. Outros amigos, aqueles que nos têm também, sempre, uma palavra amiga - nem que seja um "bom dia, vizinha". Estes a quem podemos dizer com orgulho "sim, sim, conheço-o. É meu amigo."

Limpava ontem os meus convites no armário dos lados verdejantes. Olhei, arrumei, mudei mas reparei no fim que apenas arranjei mais um espacinho para mais uns vizinhos.

Gosto disto. Gosto mesmo.

Sejam bem vindos ao meu ladinho.

10 comments:

once said...

:)
a segunda não é minha o que retira o fantástico da Musa .. mas o seu a seu dono. Serviu-me de conselho dado pelo Paulo (que saudades!) aquando do meu afastamento blogosférico (sol de pouca dura para mal dos pecados de alguns) :) e assim é minha Amiga do coração: enquanto daqui retirarmos algo de bom. Caso contrário allas ;)

Tu? és daquelas vizinhas com quem me perco no tempo da conversa quando ía só, mas só mesmo, comprar pão.
culpa tua *

Beijo e bom dia :))

nocas verde said...

não retiro a musa, mesmo assim.
é mesmo... o Afilhado - saudades...

queimaste o feijão, foi?
tenho duas pernas de frango a mais e uns tomatinhos fantásticos da horta, se quiseres...

(acho que tenho mesmo que cozinhar mais qualquer coisa... a piada do frango é gasta. puf)

drengo said...

mesmo quando não venho aqui, fique com a certeza de uma coisa: o "bom dia" que eu não lhe tenha escrito, terá sido pensado... e é em parte por causa de si e outros como si, que quero deixar também o meu cantinho arrumado...
saúde para si e para os seus,
j

nocas verde said...

Caríssimo Drengo,
terei a certeza, sim :) obrigada
e também obrigada pela causa - parcial, bem visto - que me impõe que recebo com muita honra
e, trocando o merecido galhardete, receba também o meu bom dia de todos os dias mesmo em silêncio
saúde também, carinho e tudo e tudo por esse lado
:)

Patti said...

E é por aí mesmo, Nocas.

Um bairro, no nosso caso blogobairro, é feito e só cresce com vizinhança boa, como aquela - Oh vizinha tem um raminho de salsa?

nocas verde said...

Salsa? querida amiga, vou pedir ao F. e já lha dou
obrigada!
um beijo

Luísa said...

Também gosto imenso da noção de «bairro». Dá à blogosfera um sentido muito «cozy». E acho que a Nocas é a vizinha «perfeita». Aliás, é neste bairro – o dos blogues - que encontro a vizinhança que gostaria de ter no outro, o dos apartamentos. Um beijinho pela sempre óptima recepção. ;-D

nocas verde said...

Luísa... que honra a minha!
(e aqui podemos sempre parar a banda sonora - o que nunca me acontece quando a visito - o que eu queria poder fazer isso com a minha vizinha - apartamental - fã n.º 1 do Tony Carreira)

Seja sempre bem vinda

Rita said...

Pois, e agora que chegou a Primavera, é mesmo bom ir passeando pelo bairro e cumprimentando os vizinhos...
Jokas

nocas verde said...

pois então bom dia, vizinha Rita!
A Prima Vera parece que veio para ficar... é tempo de arejar as casinhas e o chá ´pode agora ser tomado no quintal!
um beijo para os R todos daí!