Wednesday, 29 April 2009

Dia Mundial da Dança

As saudades que eu tenho de uma boa dança!

(Este ano decidi não dissertar sobre o que é a dança - para mim ou para alguém. Apenas confessar as saudades que tenho. E não falo dAquela saudade do palco e tal... essa, como já disse por aqui, está bem arrumadinha. E não é um esqueleto. É uma memória simpática de que muito me orgulho. Falo de dançar numa festa, numa discoteca, por puro divertimento...)

8 comments:

once said...

.. o que é isso uma discoteca?

(eu cá .. já me esqueci) ;))

Beijos Miss dancing feet *

Rita said...

Eu também. Juntemo-nos as duas e choremos de saudade, ou então não, ou então juntemo-nos as duas e vamos para a night.
Não consigo ouvir uma musiquinha sem que me salte o esqueleto para a dança, esteja aqui no office ou na cozinha a fazer o jantar ou mesmo a passar a ferro, é algo que não consigo controlar e é tão bom...
Jokas

drengo said...

a última vez que dancei, foi ontem... apanhei o vício de dançar com o telemóvel e o assento do carro. quem não tem pista, desenrasca-se na auto-pista...
(eu sei, foi fraquinha, mas a última vez que dancei MESMO, foi salsa... conseguir recordar que foi na noite de 4 para 5 de outubro de 2004 não tem a ver com a importância do momento - são memórias "pancreáticas", eheh...)

nocas verde said...

Cházinha, Já esqueceste, foi? hum, deixa-me ver, parece que (soube por registos etnográficos e arqueológicos) que era onde as pessoas "antigas" se reuniam para dançar... mesmo dançar...
Dancing feet, hã? mas de sapatinho verde... not red, a não ser numa yelow brick road (riso)
kiss

nocas verde said...

... e fazemos, Rita, provavelmente (ou não) a mesma figura (!) estendendo a roupa, aspirando (trálálá) :)
chorar de saudade, não... prefiro a segunda. uma boa night de dança era muito delicioso, sim!
beijo

nocas verde said...

Sire,
Também danço na autovia (sou aquela "louca" com um braço no ar, sim!)
Salsa, sire? Sério, sério? Eu prefiro coentros (esta é para não se sentir mal pela invocada fraqueza na piada. A minha é AINDA mais fraca :))
A memória e o detalhe é surpreendente, mas só para quem não o lê!
beijo

Luísa said...

Também tenho saudades, Nocas. Não de dançar com estilo, mas de sentir a música no corpo e deixá-lo embalar ao ritmo e à melodia dela. O pior é que já tenho pouca paciência para discotecas. Não sei se não organize – hoje que até se justifica – uma pequena sessão doméstica… ;-D

nocas verde said...

Identifico-me plenamente com a pouca paciência, por isso dizia ali em cima que tinha saudades da discoteca "mesmo" (que é como quem diz a-do-meu-tempo)... a sessão doméstica parece-me uma excelente ideia! vou provavelmente plagiá-la
um óptimo fim-de-semana alargado, querida Luísa!
beijo