Wednesday, 2 July 2008

As regras...

Como disse em anteriores postais estou num intervalo das férias.

Aproveito para estudar, limpar e namorar...

As Crias estão num acampamento. E é esse tema (outra vez, claro) que aqui me traz.

A CN tem uma coisa chamada Síndroma de Peter Pan, que é mais ou menos um eufemismo de "não quero crescer". Esse síndroma torna-o numa cria extremamente mimosa, sensível mas sofrida. Sofrida porque crescer é inevitável e as regras incontornáveis.

Teria mais ou menos 4 ou 5 anos quando me verbalizou isso, num rasgo de consciência que me assustou.

"Queria ser o Peter Pan, mamã. Nunca crescer. Ser criança para sempre."

Eu, mãe de duas Crias, desde cedo percebi que eram diferentes elas. Mas precisavam ser assim (?) tão diferentes?

A CV NUNCA quis ser criança. NUNCA (repito em maiúscula para reforçar). As palavras eram cuidadosamente medidas porque não queria fazer erros. Escolhia-as e pensava nelas (ainda hoje) quase parecendo gaguejo.

A CN era o palhacito, o bebé da casa. Trapalhão na fala e nos movimentos, andou aos 9 meses nunca se preocupando com quedas. A CV estuda cada degrau, ora um pé, ora outro.

Com a CV um abrir de olhos chegava. Porquê, mamã? por isto e por aquilo. e ficava.

A CN questiona, nega, tenta não cumprir. Porquê, mamã? Por isto e... mas porquê? porquê? porquê?

-Mãe - ligou-me a CN - vem-me buscar, por favor. Isto tem demasiadas regras.

Não sou contra as regras. Mas não sou mesmo. Poderemos dissertar sobre a regra justa ou a regra exagerada, mas consideremos a REGRA por definição. Não me lembro de uma só (mesmo a mais simples) que a CN tenha simplesmente acatado. Apesar de não acreditar por definição na "sorte" ou no "azar" tenho que afirmar que a CN teve azar. Azar no processo escolar. Foi, contra os pedidos desta Verde mãe, privilegiado como "fofinho" no colégio (é tão traquinas, mãe - dizia a Lulu - mas faz aqueles olhinhos!! Quem é que consegue ficar zangado com estes olhinhos tão lindos?). Foi injustiçado na pré-primária por más explicações. "Porque é que o Bruno pode fazer aquilo e eu não posso, mamã?" "O Bruno faz e eu não posso. Porquê?" (O Bruno é um menino com uma deficiência mental grande. A professora não explicou. Era, para a CN, apenas injustiça. Lá foi a Verde explicar o melhor que sabe.) As regras na turma da primária eram discricionárias. Adaptáveis aleatoriamente a quem as aplicava e sobre quem se aplicava.

Vive, então, a CN, completamente aterrorizada pela existência de regras. Porque existem, porque temos que cumprir. Porque tenho EU de cumprir?

Recorri a, talvez, todas as explicações, metáforas, comparações...
- é como um jogo de computador. só ganhas se cumprires as regras.
- é como uma bússola, só sabes para onde vais se olhares para elas.

A do jogo achei brilhante, sem falsa modéstia. Fui com ele jogar o "astérix XXL" (um dos jogos favoritos) e incitei-o a não cumprir as regras. Não conseguiu, claro, e pareceu ficar mais convencido.

Noutra conversa exasperada decidi quebrar a (minha) regra e falei-lhe de mim.

As regras são como uma cerca invisível. Servem para sabermos onde estamos. Deste ou do outro lado. Podes saltá-la. Mas sabes que estás do lado errado.

Precupa-me esta aversão da CN.

... e, ainda assim, disse-me um dia

-... mãe, hás uma regra de que gosto muito.
- Qual?
- Dizeres todos os dias que me vais amar para sempre. Dizes-me isso TODOS os dias, sabias? É uma regra tua. Eu gosto.


Bom dia...

4 comments:

O Réprobo said...

E a Nocas cheia de vontade de dizer que o Amor de Mãe é desregrado...
Mas seria muita confusão para aquela cabecinha.
Beijinhos a Ambos

Once said...

Querida Amiga, na teoria simplista de que os Suiços gostam de viver com regras e justificam-no, aconselho-te, quiçá umas férias (?)
Beijinho e que corra bem a de hoje*

Luísa said...

Querida Nocas, a do jogo de computador foi brilhante, concordo. Obrigada por me mostrar um lado positivo no que antes considerava uma praga! ;-D

Nocas Verde said...

Réprobo,
Desregrado, imenso, intenso... assim mesmo! :)

Once
Suíços? Regras a mais (aqui que ninguém nos ouve) Férias!! Pois claro ... com UMA regra! Não há regras!! beijinho

Luísa,
Obrigada por ter gostado! :) Serviço público deste lado!!
beijinho