Tuesday, 10 November 2009

é muito ou's é

Somos apanhados de surpresa.
pensamos que conhecemos alguém, pensamos que sim. Já não somos miúdos, dizemos. Já não nos enganamos. Mas sim

(ajeitamento que devia ter sido posto lá em cima antes deste despejar de baboseiras começar: não, não é recado para ninguém. Não, não estou a pensar em ninguém mesmo nem me aconteceu nada. Vi acontecer, confesso. Não agora, não comigo)

pensamos que cuidamos que fazemos bem e de repente vemo-nos sozinhos.
às vezes os ciúmes fazem bem. vão por mim que não os tenho.
às vezes reclamar companhia, exigir amizade, pedinchar atenção faz bem. se não, sabem o que pode acontecer? ou nos tomam por frias, elitistas, ou por tão fortes que nunca precisamos de ninguém, ou esquecem-se de nós ou, pior, usurpam o nosso lugar
é muitos ou’s, é; mas todos maus.
e fico-me assim.
gosto deste despejar sem nenhum sentido, sem obrigação sem rotina.
se pensarem que não nos importamos que nos pisem, que se esqueçam de nós, que podem vir sempre que quiserem, sabem o que acontece?
não vêem. nunca
se pensarem que estamos a ser muito giras e modernas porque deixamos o “pássaro voar”, sabem o que acontece?
o pássaro voa
e não volta

4 comments:

CPrice said...

os pássaros voam sempre :) é de feitio e natureza. Procuram o quente, fogem do frio e percorrem quilómetros que para nós, de duas patas e sem asas, são impossíveis de alcançaar.

É por isso que prefiro cães, de preferência não huskies que têm por missão na vida puxar trenós sem destino.
Sim .. percebi-te.
E também eu não estou a falar de nada nem a mandar recados (risos)*

Beijos .. * e bom dia :)

nocas verde said...

são uns palermas, os pássaros. dá vontade de fazer como os antigos que colocavam pimenta na cauda para os impedir de voar...
dá vontade, dá...
i knew you'd get it.

kiss**

Luísa said...

Também concordo, Nocas, que é importante ir fazendo sentir aos homens o grande privilégio que é terem-nos ao seu lado. ;-)

nocas verde said...

tem toda a razão, querida Luísa. Mas talvez, mais grave, é que não são só os "homens" que precisam ser "lembrados" de que estamos aqui... às vezes são os amigos, os colegas, os gatos (risos)
:)