Tuesday, 24 March 2009

A primavera chegou




Já fez um ano que a nossa Lady M. nos preteriu pelos campos fantásticos do “céu dos animais”.

Não é triste o postal porque ela está connosco e porque é recordada com todo o amor que lhe dedicámos (e de quem tivemos troco em sobra) em todos os anos em que nos fez feliz.

Já fez um ano que o Lord Faramir entrou nas nossas vidas.

- Somos cinco outra vez – dizia uma das minhas Crias quando chegou esta pequena pulga de energia.

- Não, mano – retorquiu a outra – somos seis.

Este pequeno Lord conquistou-nos no primeiro dia e ainda nos surpreende. Leva-nos às lágrimas não poucas vezes com as suas travessuras. (por exemplo - nesta foto que aqui ponho mostro uma das suas diversões: colocar-se dentro do saco para levar à lavandaria, entre os cabides...)

Já descobriu as características de todos e de como cada um gosta de ser agraciado com a sua lordeza…

Na ausência do F. Lord Faramir ocupou com toda a sua majestade o seu espaço na almofada vazia, e, no próprio dia do regresso, regressou tranquilamente ao seu. Reparem: ainda não estávamos nós deitados e já ele se tinha simplesmente esparramado (é feia a palavra mas foi mesmo o que ele fez) no seu cantinho lá ao fundo…

Decido que não vou ver o filme “Marley e eu”… pelas mesmas razões que não li o livro.

Tenho os meus próprios marleys e estou muito contente com eles.

Notícias frescas: o Crespim
(não, não é com “i”… o nosso cágado chama-se mesmo Crespim… com “e”) acordou da sua bela soneca invernal e pede comida (nota: apenas a mim… só a mim! e é cágado)



Se outra prova faltasse… o Crespim anunciou: a Primavera chegou.

Um bom dia a todos!

12 comments:

once said...

um ano já?! quer dizer que te conheço há 1 vezes mil? Nossa !

;) tens os teus Marley sim .. e eles, felizmente, têm-te a ti *

Chuac

nocas verde said...

bem, cházinha, isso dito assim soa a calvário teu! :)
os meus queridos Marley's... não sei ainda se o felizmente é meu se deles... mas confesso que tenho um grande prazer em ter tanta "gente" (cágado incluido) a saber que a nv cuida deles
:)

once said...

expressei-me mal .. calvário? pior .. muito pior !!!

(vais-me bater eu sei .. )
risos tolos ..

nocas verde said...

sweet cházinha :)
(espera que já te apanho)
***

Luísa said...

Ainda espero, Once, vir um dia a ter disponibilidade (de tempo) para poder usufruir de uma companhia tão boa e generosa como é a do Lord Faramir e foi a da Lady M.. Porquê Lord Faramir? Inspiração do Lord of the Rings? :-)

Rita said...

O Lord Faramir é lindo e como qualquer gato que se preze aposto que adora ir para dentro de tudo e mais alguma coisa: sacos, malas, gavetas, armários.
Sim, sim o amor aos animais será sem dúvida um ponto em comum entre nós e também já reparei que o Clube de Futebol não é, de todo...
Jokas

nocas verde said...

Querida Luísa,
Verá que ganha em tudo... são todos aqueles chavões que se ouve e lê - amigos, companheiro, ficam sempre contentes por nos ver chegar... força na adopção! Fará um qualquer Lord ou Lady muito muito feliz!
Lord of the Rings in deed!
(eu queria Aragon... o actor era hum melhor... riso)
Mas Faramir era, para os machos lá de casa, mais heróico) rsrsrs

nocas verde said...

Querida Rita,
... e máquinas de lavar também!!
o clube? pois de somenos importância, vistas as outras concordâncias, não?
bj :)

Van Dog said...

Escondidos e sempre atentos...

nocas verde said...

Van Dog :)

Patti said...

São do melhor que temos na vida e dão-nos muito mais do que recebem e esta verdade é tão mais evidente, quando eles partem.

A sua 'substituição' é muito penosa, já lá vão 3 anos e ainda não consegui fazê-la...nem sei se quero.
A tristeza foi maior do que eu supunha e toda a vida tive animais.

Os seus são lindos, aliás todos são, não é?

nocas verde said...

Querida Patti,
A substituição não foi, nem nenhuma é, pacífica. Foi penosa e devo confessar que ainda é, e não só para mim, claro. A taça da Lady M. ficou na prateleira onde sempre esteve desde o dia da sua partida. Não poucas as vezes olho para ela ou para a manta que me espreita no fundo do armário.
Também tive muitos animais, como a Patti... quase toda a minha vida. Mas para o bem de sei lá o quê (sanidade mental) ou até, porque não dizê-lo, egoísmo, por saber que estou a fazer outra criatura muito feliz, substitui todos por outros especiais. Se quisesse, contava-lhe, enumerando, todos os que tive, com nomes e muitas histórias. No meu "coração" estão tods juntos, "cantam" e pulam divertindo-se...

Não lhe posso dizer (e este postal acho que o afirma) que a "coisa" passe, mas a dor transforma-se em carinho saudoso.

Obrigada, querida Patti... são de facto belos... todos!