Friday, 18 January 2008

Fado


Ó rua do Capelão
Juncada de rosmaninho
Se o meu amor vier cedinho
Eu beijo as pedras do chão
Que ele pisar no caminho

Há um degrau no meu leito
Que é feito pra ti somente
Amor sobe com jeito
Se o meu coração te sente
Fica-me aos saltos no peito

Tenho o destino marcado
Desde a hora em que te vi
Ó meu cigano adorado
Viver abraçada ao fado
Morrer abraçada a ti.


2 comments:

Bongop said...

Não gosto de Fado decididamente... mas gosto da pintura decididamente ;-)

Nocas Verde said...

Pois eu gosto.
É até uma questão de química
Tive a sorte de adormecer muuuitas vezes embalada por vozes lindas a cantarem fado só para mim... o meu amado e saudoso avô e a minha querida e liiiinda tia cantavam.

Este era um dos favoritos dela.

E também o meu

Já a pintura é quem é, claro